Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Comunicação > Notícias - InforMMA
Início do conteúdo da página
 
Quinta, 07 Junho 2018 09:00

Estudantes visitam o Ministério do Meio Ambiente

Gilberto Soares/Ascom MMA

Grupo vibra com o encontro com o ministro.

Comitiva foi recebida pelo ministro Edson Duarte, que elencou as várias iniciativas do MMA pela preservação do meio ambiente


Brasília (07/06/2018) - O estudante Giovani Trigueiros, de 17 anos, veio pela primeira vez à Brasília para uma série de visitas que o Colégio Notre Dame, de Campinas, promoveu, nesta terça-feira (6/6), na capital do país. Apaixonado pelo tema ambiental, um dos encontros mais aguardados por ele era a visita ao Ministério do Meio Ambiente (MMA). Giovani integrou a comitiva de 40 estudantes do 3º ano do ensino médio que participou de uma palestra feita pelo ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, especialmente para o grupo.

Participaram também do encontro, a Secretária de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do MMA, Rejane Pieratti; a diretora de Educação Ambiental do MMA, Renata Maranhão; e a coordenadora do colégio Notre Dame, Gabriela Lima.

Durante a palestra, o ministro Edson Duarte elencou várias ações do MMA que tratam de temas importantes tais como: mudanças climáticas; combate à desertificação; articulação com movimentos sociais; consumo sustentável; educação ambiental; gestão dos recursos hídricos; extrativismo; transgênicos; preservação de espécies ameaçadas, como por exemplo, a ararinha azul; definição de políticas públicas; e gestão dos parques nacionais.

Patrimônio

Edson Duarte ressaltou que essa variedade de temas do ministério é algo que dá muito trabalho, mas também muito orgulho. “É uma responsabilidade grande estar à frente do MMA. Desastres como o de Mariana, relembrado aqui no encontro, dói na minha alma”, disse.

Segundo o ministro, o mundo volta o seu olhar para o Brasil quando se fala em meio ambiente. “De toda a água potável disponível para a humanidade 12% está no nosso país. O potencial da biodiversidade brasileira é infinito, temos uma série de biomas, a Floresta Amazônica. Nossa biodiversidade é genuinamente brasileira. Perder isso é jogar fora o nosso maior patrimônio”, destacou.

A coordenadora Gabriela Lima disse ao ministro que há muito tempo o colégio tinha esse anseio de trazer os alunos para Brasília para mostrar a realidade política do país. “Nosso intuito é propiciar encontros com políticos e autoridades do governo federal, para que eles não fiquem apenas com a visão de Brasília e do Poder que a mídia passa, mas que tenham uma vivência real. O MMA foi uma indicação dos estudantes, que pediram para saber mais sobre as políticas ambientais do Brasil”, contou. A série de visitas de estudantes à Capital Federal é realizada pela ONG NHL Produções Culturais, dentro do projeto criado em 1999.

Futuro

Finalizando sua palestra, o ministro lembrou aos estudantes que qualquer área que eles pensem em seguir carreira no futuro, a questão ambiental estará presente e será um diferencial. “O arquiteto que não pensar num projeto sustentável, por exemplo, estará fora do mercado. A decisão de vocês de conhecer a capital do país e o MMA nos orgulha muito e mostra uma preocupação grande com a cidadania”, citou ele.

A secretaria de Articulação Institucional e de Cidadania Ambiental do MMA, Rejane Pieratti, desejou aos alunos que todos virem ambientalistas. “Que esta palestra mexa com a escolha de vocês para a vida, e que sejam todos ambientalistas, talvez não de carreira, mas de coração”, ressaltou.

A diretora de Educação Ambiental do MMA, Renata Maranhão, lembrou aos estudantes que, para o meio ambiente e para a própria vida, resultados diferentes pedem atitudes diferentes. “E soluções que podem ser inspiradas pela própria natureza. A juventude traz essa oxigenação, essa criatividade para construirmos um novo modo de relação entre sociedade e natureza”, destacou ela.

Ao término do evento, Giovanni disse que gostou do encontro. “Me interessei em saber mais sobre como fazer o extrativismo sustentável, para não degradar a natureza e usá-la a nosso favor, apoiando aqueles que tiram da terra o seu sustento de forma respeitosa e sustentável”, disse ele.

 

Por: Marta Moraes/Ascom MMA

 

 

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA)

(61) 2028-1227/ 1311/ 1437

imprensa@mma.gov.br

 



Fim do conteúdo da página